Vindo à Dublin? Temos 10 dicas bem legais do que fazer na capital da Irlanda

Dublin Irlanda

Cultura, Leprechauns e pubs, centenas de pubs, fazem de Dublin uma cidade que merece ser explorada em algum momento da vida. E não é apenas isso, os irlandeses são muito receptivos com brasileiros, o que é um bônus para nós!

Eu particularmente vim à Dublin fazer intercâmbio pelo período de um ano, de todas as opções de países, este foi o mais em conta – logo conto mais em outro post. No entanto, a possibilidade de conhecer outros lugares na Europa e trabalhar meio período me fez renovar o visto por mais 8 meses (afinal, viajar à lugares fantásticos e desfrutar das belezas da vida, tudo bem, faço esse esforço 😉 )

A real é que após um ano e meio na Ilha Esmeralda tenho algumas dicas do que você como turista pode fazer. Leve em consideração que Dublin é a cidade mais urbana de um país tipicamente verde, cheio de árvores e fazendas nas cidades de interior. Isso significa que há mais empresas, prédios e pessoas circulando, além de mais opções de lazer também. Garanto que irá vai curtir nosso Top 10 do que fazer por aqui:

1 – Conhecer os parques St. Stephens Green e Phoenix Park

O primeiro está localizado bem no centro da cidade: tem cisnes nadando no lago e bosque de conto de fadas, super cool para fotos. No verão tem flores lindas e coloridas, entre as variedades: centenas de tulipas. Sentar na grama e fazer pic nic ou tomar sol (que é raro aparecer e deve ser aproveitado) é comum entre irlandeses. Por ser um parque menor, dá pra conhecer inteiro andando.

Stephens Green Dublin
Já o Phoenix Park é um dos maiores parques da Europa, ideal para andar de bicicleta, que pode ser alugada próximo ao portão do parque ou através do Dublin Bike (saiba mais), entre os animais que você pode ver lá, os mais comuns são esquilos e veados. O Zoologico de Dublin fica dentro do Phoenix Park.

Phoenix Park Dublin

2 – Fazer um Pub Crawl no Temple Bar, claro.

Prepare o bolso, as cervejas (chamadas aqui de Pints) custam caro na região do Temple Bar – cerca de 6 euros um copo com quase 500ml, mas não se trata apenas de bebida. É toda uma experiência. Ir a um Pub quer dizer ouvir música ao vivo, contemplar a variedade de opções de drinks expostos na parede, sua bebida vem da torneira de cerveja e não da garrafa e cantar músicas mundialmente conhecidas ao som dos músicos locais. As bebidas são pedidas e pagas no balcão. Os Pubs do bairro Temple Bar tem uma atmosfera festiva, 7 dias por semana. Em feriados prolongados, semana de Saint Patricks e dezembro os pubs são bem cheios e é comum seguranças bloquearem a entrada. Portanto, se vier nesta época, chegue cedo aos pubs.
Conheça: The Quays, Gogartys, The Old Storehouse, Badbobs e o famoso Temple Bar. Cheers!

Templer Bar

3 – Caminhar pela Grafton Street e escutar música de rua.

Aparentemente os músicos tem uma escala com horários organizados e você vai se surpreender com quanta gente talentosa tocanão de graça lá. Além do mais, há todo um charme em olhar as vitrines das lojas mais famosas de Dublin. Talvez você acabe tomando um sorvete ou comendo um crepe com nutella no Ginos, que fica ao final da Grafton Street próximo ao St. Stephens Green.

Grafton street Dublin

4 – Tomar o chocolate quente da Butler’s Chocolate.

Sério, é muito bom! Há várias lojas pelo centro de Dublin e se estiver frio, melhor ainda. Se quiser dar um presentinho a alguém, os chocolates gourmet da marca são boa pedida! Se quiser, compre na entrada da Henry Street e caminhe pela O’Connel Street até o rio Liffey.

Butlers Chocolate

5 – Faça uma trip até Cliffs of Moher e aproveite para conhecer Galway.

Sim, você deve fazer isso antes de sair da Irlanda. Os Cliffs são os penhascos mais famosos do país por sua altura e limite entre o mar. É gigante, natural, majestoso. A probabilidade é que esteja frio e talvez ventando, então fique longe da beirada. Já Galway é uma cidade pequena, cheia de casinhas, Pubs e restaurantes pequenos e acolhedores. Saindo de Dublin há diversas excursões e o ônibus leva cerca de 2 horas para chegar lá. Outra opção é alugar um carro.

Cliffs of Moher

6 – Conheça Dun Laoghaire, Bray e Malahide.

A costa de Dublin é linda também. O sol às vezes aparece e toda a região é de um charme, com casas e apartamentos lindos de ver. Tem bastante pedras na praia e os restaurantes destas regiões costumam ter bom atendimento e boa comida.

Bray Dublin

7 – Saindo ou chegando na Irlanda, voe de Ryanair.

É a companhia aérea local de baixo custo e quem viaja pela Europa gastando pouco ama, ou seja, eu amo. Mas você deve cumprir todos os requerimentos previamente como:
A) Imprimir o cartão de embarque antes.
B) Assim que chegar no aeroporto – antes do portão de embarque – vá direto ao guichê da Ryanair e peça o Visa Check, eles vão olhar o seu passaporte por 5 segundos e carimbar o seu cartão de embarque.
C) Você pode levar como bagagem de mão uma mala pequena com até 10kgs (é a pequena mesmo, não a média!) e uma bolsa ou mochila pequena. Caso você esqueça de imprimir o cartão, a taxa de impressão no guichê é de 45 euros, mais cara do que muitas passagens de avião pela companhia em si. Excesso de peso gera taxa também. Saiba que até água durante o voo é paga.
Fora isso, é uma companhia linda e constantemente tem passagens de Dublin à Londres por apenas 20 euros (ida e volta) no site.

Ryanair

Fonte: businesspundit.com

8 – Pegar uma balada em Dublin.

A vida noturna é muito forte nesta cidade e há diversas opções, entre elas Howl at the Moon – de público mais jovem, toca pop e eletrônico comercial. The Wright Venue – um club (como chamam aqui) bem conhecido e considerado um dos melhores da Europa com diversos ambientes, bares, bons DJs, há festas especiais e o tipo de música predominante é o eletrônico em suas variações, fica localizado próximo ao aeroporto de Dublin, vá bem vestida/o. The Workmans é um club com bares que normalmente fica aberto até mais tarde, começa a ficar bom depois da meia noite. Diceys é uma das baladas preferidas de muitos brasileiros intercambistas pois tem bebida bem barata, metade ou até um terço do preço no Temple Bar. Xico é a minha preferida, música excelente pop/eletrônico/dance com DJs muito talentosos, é o lugar pra dançar a noite toda, durante o dia é um restaurante mexicano e às segundas feiras a bebida é mais barata. Ok, assumo que há mais uns 30 lugares que são legais em Dublin, então se balada é o seu forte tente ficar mais tempo na cidade para aproveitar.

9 – Assista à um jogo de Rugby ou de Futebol Gaélico.

É tão popular entre irlandeses como futebol é no Brasil. Eu ainda não fiz isso, assumo. Mas este é o último item que falta ser realizado na minha lista de coisas imprescindíveis em Dublin. Há quem não curta muito este tipo de esporte, mas acho que vale aprender um pouco, pois está diretamente conectado com a cultura contemporânea da Irlanda.

Croke Park, Dublin. Picture credit: Stephen McCarthy / SPORTSFILE

Croke Park, Dublin. Picture credit: Stephen McCarthy / SPORTSFILE

10 – Comprar quinquilharias ou aquela roupa que faltou na Penneys.

É uma loja popular de roupas, acessórios, maquiagem e utensílios. No UK e na Alemanha a marca se chama Primark, mas é a mesma coisa. 99% dos itens são baratos e vem da China, muitos modelos e tecidos das roupas são da moda e tem pra todos os gostos, algumas peças com uma qualidade ok, outras bem porcaria mesmo. É um excelente lugar pra comprar cachecol, luvas, meias, camisetas básicas, potes para cosméticos em tamanho de viagem, apetrechos para cabelo… A Penneys salva a vida em alguns momentos, porque tudo lá custa pouco. Caso você precise de um casaco de frio, compre em lojas como River Island, Next ou Bershka pois a qualidade é melhor e você irá precisar.

Fonte: svpmagazine.ie

Fonte: svpmagazine.ie

Cátia Araújo

Comentários Facebook